3 de janeiro de 2018

Conquistas diárias de 2018

Post em constante construção e evolução  e edição e cenas.

Li uma partilha da Vânia (lolly taste blog que eu não sigo mas alguém no meu facebook decidiu partilhar) sobre o seu projeto de felicidade para este ano. E, como a nivel laboral, os projetos de felicidade parecem estar muito na moda decidi pensar sobre o assunto.

Ela partilhou o seu próprio plano para 2018 e eu não me revejo na maioria das coisas, por não ter a minha veia alternativa assumida a 100%, mas confesso que tem ideias muito giras.

A inspiração para este post baseia-se naquilo que eu interpreto como conquistas diárias, que para ela passa pela decisão de "Criar o meu jarro da felicidade e todos os dias colocar uma coisa que me fez feliz nesse dia. Terminar o ano com 365 papelinhos felizes".

Mas jarros acumulam pó e papelinhos também e eu quero mais é destralhar do que entupir a casa de (ainda) mais tralha. Portanto...

Dia 1 - passar todo o dia em pijama.
Dia 2 - 9.18km em 52m e 48s.
Dia 3 - 10 minutos de mimo zen do e para o Stout.
Dia 4 - não bater em ninguém no dia da avaliação de desempenho.
Dia 5 - abraçar o meu esposo de madrugada e com convicção.
Dia 6 - surpreender o meu pai ao aparecer à porta de casa.
Dia 7 - arrastar o esposo para "correr".
Dia 8 - aventuras culinárias a dois.
Dia 9 - jantar romântico.
Dia 10 - conhecer o Dr. Quiroga.
Dia 11 - voltar a ver a contenção.
Dia 12 - aventuras do Zomato Gold na Damaia.
Dia 13 - conversar sobre trabalho até à exaustão.
Dia 14 - comidinha da mamã.
Dia 15 - aquecedor ligado :)
Dia 16 - um convite de última hora para jantar.
Dia 17 - tirá-los finalmente da cabeça.

29 de dezembro de 2017

Assim se termina o ano

It seems like someone has a new access to the world wide web.


“I’m back and ready to go..”

5 de novembro de 2017

Um ano de nós

Há coisas que me ultrapassam…

Nos últimos minutos, estive a fazer scroll aqui pelo blog em busca de algo que não existe, em busca de evidências da mudança que invadiu a minha vida neste último ano… E nada!

Hoje é dia de festa. Hoje fazemos um ano de nós. Hoje estamos de parabéns; pela nossa simplicidade, pelo descomplicanço, pela disponibilidade quase sempre imediata, pelo código postal ou simplesmente pela vontade comum, que nos damos ao trabalho de concretizar, de estarmos juntos.

“Ele era apenas um programador, ela era apenas uma pseudo-cientista de dados, aquilo que os uniu ninguém consegue explicar!” seria uma excelente forma de despertar a atenção para o nosso filme nada romântico. “Com eles traziam as suas almas gémeas e, a quatro, travavam as suas batalhas despropositadas com a vida”…

"The fantastic 4"

Parabéns para nós :)

3 de novembro de 2017

30 de setembro de 2017

Rentrée

Sem que faça muito sentido, já que cada vez mais as férias se fazem fora das épocas de pico para quem gosta verdadeiramente de viajar sem estourar o orçamento e o ir-e-vir está longe de terminar, chega agora ao fim o mês dos recomeços, do regresso às aulas e do regresso à rotina sem facilitismos .
Volta toda a gente à vida dita normal, e volta o trânsito, e o caos, e os espaços sobrelotados que estiveram tão bem durante os ditos meses de férias. E volto eu, depois de duas semanas de férias na Califórnia.

[Só não volto para aparelhos de âmbito tecnológico com bateria, quem diria.]

17 de agosto de 2017

Pessoas

Há pessoas que nós não escolhemos, simplesmente sentimos que elas vão invadindo a nossa vida, a pouco e pouco; há pessoas que nós não afastamos, simplesmente escolhem um caminho que não cruza com o nosso... Há pessoas que são esses dois tipos de pessoas, aquelas por quem não hesitaria em dar tudo e fazer todos os sacrifícios do planeta, aquelas cujas dificuldades me preocupam e que, de um momento para o outro, parecem inacessíveis, que seguem num qualquer mundo paralelo à espera que eu os vá resgatar... E eu, sou uma desistente, uma pessimista, de sorriso dissimulado e olhos tristes, e não tenho paciência.